BRASIL TENTA CONTER VOLTA DO SARAMPO

País lança campanha para vacinar mais de 11 milhões de crianças, após surto da doença no Amazonas e em Roraima. Só em 2018, foram registrados 822 casos, e suspeita é de que vírus tenha chegado com venezuelanos.

Governo pretende vacinar mais de 11 milhões de crianças

Com 822 casos confirmados de sarampo no país, o Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (31/07) uma campanha de vacinação contra a doença e a poliomielite. O governo pretende vacinar 11,2 milhões de crianças até o dia 31 de agosto.

A campanha foi lançada diante da preocupação da volta de doenças que já haviam sido erradicadas no país. Apesar de ter recebido em 2016 da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o certificado de eliminação da circulação do sarampo, o Brasil enfrenta atualmente um surto do vírus em Roraima e no Amazonas.

Dos 822 casos confirmados de sarampo, 519 foram no Amazonas e 272 em Roraima. Outras 3.831 suspeitas estão sendo investigadas. O surto foi ocasionado pela importação do vírus que veio da Venezuela. Casos foram registrados ainda em Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Já no caso da poliomielite, erradicada em 1994, apesar de não haver casos de paralisia no país, o Ministério da Saúde constatou que 312 municípios estão com cobertura vacinal abaixo de 50% e quer evitar que o vírus possa voltar ao Brasil. Em junho, um caso da doença foi registrado na Venezuela.

“A melhor forma de proteção é a vacina. É importante vacinar. Saúde é uma responsabilidade de todos nós. A consciência da nossa população é que vai determinar o sucesso desta campanha”, afirmou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

“Às vezes enfrentamos uma situação como essa [do sarampo], que nos traz um alerta, porque temos uma falsa impressão de que a doença foi eliminada do país. É a cobertura vacinal elevada que faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”, acrescentou Occhi.

O Ministério da Saúde adquiriu 28,3 milhões de doses de ambas as vacinas. Todos os estados já foram abastecidos.

A campanha, que começa na próxima segunda-feira, pretende imunizar todas as crianças com idades entre 1 e 5 anos. Mesmo crianças que estão com esquema vacinal completo devem ser levadas a postos de saúde para receber mais um reforço.

O sarampo é extremamente contagioso, transmitido pela tosse, espirro,  saliva e secreções nasais. O vírus causa febre alta, tosse, olhos inflamados e manchas vermelhas pelo corpo; e pode ser fatal. Em alguns países é a principal causa de morte de crianças menores de 5 anos.

A poliomielite é transmitida por meio do contato com saliva ou fezes de infectados. A maior parte dos casos apresenta sintomas semelhantes a infecções respiratórias – como febre e dor de garganta – e gastrointestinais – como náusea, vômito e prisão de ventre. Porém, em cerca de 1% dos casos, a infecção pode atacar o sistema nervoso, provocando paralisia, que pode causar sequelas permanentes e levar à morte.

Fonte: https://www.dw.com/pt-br/brasil-tenta-conter-volta-do-sarampo/a-44902552

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *